Doenças do Trinca de Ferro
ANUNCIOS
Publicidade

free counters
Guias para criação
Anuncios

    Nenhum anúncio

    Face
    Fechar Anuncio!
    Curta nosso Facebook
    Compartilhe
    Ir para baixo
    Eduardo Machado
    Eduardo Machado
    ADMINISTRADOR
    ADMINISTRADOR
    Mensagens : 17006
    Pontos : 21597
    Reputação : 1512
    Data de inscrição : 07/12/2010
    Idade : 39
    Localização : Espirito Santo do Pinhal - SP
    https://www.criadoresdepassaros.com

    Doenças do Trinca de Ferro  Empty Doenças do Trinca de Ferro

    Qui 24 Set - 22:22

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



    PEVIDE (ou PIVITE):


    Trata-se de uma doença que prejudica de maneira especial os Trincas. A Pevide é uma inflamação na língua do Trinca Ferro. Cria-se uma crosta na língua que impede o pássaro de se alimentar direito. Com o tempo ele irá ter deficiências alimentares e sua saúde estará comprometida (podendo levá-lo à morte).

    Já de início é bom avisar: não adianta simplesmente arrancar a crosta, pois a Pevide é somente um sintoma de uma doença causada por um parasita que fica instalado no aparelho respiratório do animal. A Pevide é apenas  a "ponta do iceberg".

    Muitos criadores explicam que "curaram" a Pevide de seus Trincas arrancando a ponta da língua dos mesmos.


    Isso é uma ignorância sem tamanho, que deve ser abolida entre os trinqueiros. Submeter o animal a esta mutilação é um desconhecimento generalizado (e uma maneira de fazer a ave sofrer).


    Recomenda-se levar o animal a um veterinário especializado em aves silvestres, para que possa diagnosticar, de fato, a Pevide. O especialista irá prescrever polivitamínicos para que o pássaro seja suprido em suas necessidades nutricionais (uma vez que o Trinca acometido de Pevide tem dificuldades em se alimentar). 


    Depois, o veterinário irá prescrever um tratamento com vermífugo. Este tratamento (de vermifugação) irá acontecer de maneira gradativa, pois há risco de vida para o Trinca se o verme morrer dentro de seu aparelho respiratório.

    Por último (depois de tratada a origem do problema) o criador irá se preocupar em - finalmente - arrancar a Pevide. A retirada da Pevide em hora errada pode acarretar em sangramento e dor forte. Já a retirada no momento certo (por uma pessoa experiente) será simples e indolor. Este procedimento (de retirada da Pevide) pode ser feito por um criador que já tenha feito isso em ocasiões anteriores.


    O momento bom para a retirada da crosta é quando a língua do Trinca estiver com coloração amarelada. Esta é a hora de realizar o procedimento.


    Depois que a Pevide for retirada, o criador deve permanecer oferecendo abundância de alimentos macios ao seu pássaro. Também é importante que ele receba uma dieta rica em proteínas (ex: larvas de tenébrio, grilos e farinhadas com ovo).




    CASCA NOS PÉS E NAS PERNAS



    Aparecem sob a forma de cascas, parecendo uma bota ou cobertura, que cobre os dedos e toda a canela do trinca, dificultando a articulação, e pode levar à atrofia e à paralisia dos movimentos do pé.
    É provocada por ataque de ácaros e pela falta de higiene e de banho. Quando é muito grave, chega a forçar e prender a movimentação da anilha, que terá que ser retirado imediatamente para evitar-se a gangrana.

    Como prevença deve-se manter a gaiola o mais limpa possível, notadamente os poleiros, e propiciar condições para que o trinca tome banho todos os dias.

    se vc quiser pode procurar um veterinario para analisar e tratar o problema mais se quiser fazer em casa vc pode fazer  o seguinte procedimento: colocar o trinca no contentor e banhar em água morna os pés e as canelas, para amolecer as cascas. Após isso, passar pomada que contenha bastante óleo e friccionar levemente com os dedos as áreas atingidas, até que as cascas se desprenda. 



    Tomar todo o cuidado para não forçar e na pressa arrancar a pele, já q iniciou esse procedimento tbm aproveite  e ja de uma olhada nas unhas do trinca , corte as unhas, se for necessário.



    PEITO SECO


    Peito seco não é propriamente uma doença, é sim, um sintoma.
    A perda de massa corporal indica a incapacidade do organismo para aproveitar os nutrientes ingeridos.

    Causas:  Várias são as causas possíveis, a mais comum é a coccidiose. Também as verminoses mais significativas poderão levar a perda de massa corporal.

    Sintomas: A perda de massa corporal faz com que o osso do peito do pássaro tome a forma de facão. Esse é um sintoma apresentado em um estagio avançado da doença. Um criador atento a seu trinca perceberá alterações de comportamento, apetite, disposição e volume de ingestão de líquidos muito antes do peito secar.

    Tratamento: É altamente indicado um exame de fezes para definir o diagnostico e determinar o tratamento
    ( ao sinal de peito seco corra pro veterinário especializado)

    Prevenção:  boa Higienização, equilíbrio da dieta,  e observar o trinca, procurando identificar possíveis problemas sanitários antes que se configure o peito seco.




      [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



                                                                   


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    Ir para o topo
    Permissão neste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos