Doenças do Trinca de Ferro
ANUNCIOS
Publicidade

Publicidade

free counters
Guias para criação
Face
Fechar Anuncio!
Curta nosso Facebook
Compartilhe
Ir em baixo
Eduardo Machado
Eduardo Machado
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR
Mensagens : 16965
Pontos : 21555
Reputação : 1511
Data de inscrição : 07/12/2010
Idade : 38
Localização : Espirito Santo do Pinhal - SP
https://www.criadoresdepassaros.com

Doenças do Trinca de Ferro  Empty Doenças do Trinca de Ferro

em Qui 24 Set - 22:22

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



PEVIDE (ou PIVITE):


Trata-se de uma doença que prejudica de maneira especial os Trincas. A Pevide é uma inflamação na língua do Trinca Ferro. Cria-se uma crosta na língua que impede o pássaro de se alimentar direito. Com o tempo ele irá ter deficiências alimentares e sua saúde estará comprometida (podendo levá-lo à morte).

Já de início é bom avisar: não adianta simplesmente arrancar a crosta, pois a Pevide é somente um sintoma de uma doença causada por um parasita que fica instalado no aparelho respiratório do animal. A Pevide é apenas  a "ponta do iceberg".

Muitos criadores explicam que "curaram" a Pevide de seus Trincas arrancando a ponta da língua dos mesmos.


Isso é uma ignorância sem tamanho, que deve ser abolida entre os trinqueiros. Submeter o animal a esta mutilação é um desconhecimento generalizado (e uma maneira de fazer a ave sofrer).


Recomenda-se levar o animal a um veterinário especializado em aves silvestres, para que possa diagnosticar, de fato, a Pevide. O especialista irá prescrever polivitamínicos para que o pássaro seja suprido em suas necessidades nutricionais (uma vez que o Trinca acometido de Pevide tem dificuldades em se alimentar). 


Depois, o veterinário irá prescrever um tratamento com vermífugo. Este tratamento (de vermifugação) irá acontecer de maneira gradativa, pois há risco de vida para o Trinca se o verme morrer dentro de seu aparelho respiratório.

Por último (depois de tratada a origem do problema) o criador irá se preocupar em - finalmente - arrancar a Pevide. A retirada da Pevide em hora errada pode acarretar em sangramento e dor forte. Já a retirada no momento certo (por uma pessoa experiente) será simples e indolor. Este procedimento (de retirada da Pevide) pode ser feito por um criador que já tenha feito isso em ocasiões anteriores.


O momento bom para a retirada da crosta é quando a língua do Trinca estiver com coloração amarelada. Esta é a hora de realizar o procedimento.


Depois que a Pevide for retirada, o criador deve permanecer oferecendo abundância de alimentos macios ao seu pássaro. Também é importante que ele receba uma dieta rica em proteínas (ex: larvas de tenébrio, grilos e farinhadas com ovo).




CASCA NOS PÉS E NAS PERNAS



Aparecem sob a forma de cascas, parecendo uma bota ou cobertura, que cobre os dedos e toda a canela do trinca, dificultando a articulação, e pode levar à atrofia e à paralisia dos movimentos do pé.
É provocada por ataque de ácaros e pela falta de higiene e de banho. Quando é muito grave, chega a forçar e prender a movimentação da anilha, que terá que ser retirado imediatamente para evitar-se a gangrana.

Como prevença deve-se manter a gaiola o mais limpa possível, notadamente os poleiros, e propiciar condições para que o trinca tome banho todos os dias.

se vc quiser pode procurar um veterinario para analisar e tratar o problema mais se quiser fazer em casa vc pode fazer  o seguinte procedimento: colocar o trinca no contentor e banhar em água morna os pés e as canelas, para amolecer as cascas. Após isso, passar pomada que contenha bastante óleo e friccionar levemente com os dedos as áreas atingidas, até que as cascas se desprenda. 



Tomar todo o cuidado para não forçar e na pressa arrancar a pele, já q iniciou esse procedimento tbm aproveite  e ja de uma olhada nas unhas do trinca , corte as unhas, se for necessário.



PEITO SECO


Peito seco não é propriamente uma doença, é sim, um sintoma.
A perda de massa corporal indica a incapacidade do organismo para aproveitar os nutrientes ingeridos.

Causas:  Várias são as causas possíveis, a mais comum é a coccidiose. Também as verminoses mais significativas poderão levar a perda de massa corporal.

Sintomas: A perda de massa corporal faz com que o osso do peito do pássaro tome a forma de facão. Esse é um sintoma apresentado em um estagio avançado da doença. Um criador atento a seu trinca perceberá alterações de comportamento, apetite, disposição e volume de ingestão de líquidos muito antes do peito secar.

Tratamento: É altamente indicado um exame de fezes para definir o diagnostico e determinar o tratamento
( ao sinal de peito seco corra pro veterinário especializado)

Prevenção:  boa Higienização, equilíbrio da dieta,  e observar o trinca, procurando identificar possíveis problemas sanitários antes que se configure o peito seco.




  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



                                                               


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum