Queda na produção de ovos e fertilidade - Artigo
ANUNCIOS
Publicidade

free counters
Guias para criação
Anuncios

    Nenhum anúncio

    Face
    Fechar Anuncio!
    Curta nosso Facebook
    Compartilhe
    Ir para baixo
    CÉLIA MARIA CAYRES
    CÉLIA MARIA CAYRES
    SUPERVISOR CHEFE
    SUPERVISOR CHEFE
    Mensagens : 5966
    Pontos : 8926
    Reputação : 566
    Data de inscrição : 06/09/2013
    Idade : 56
    Localização : São Paulo

    Queda na produção de ovos e fertilidade - Artigo  Empty Queda na produção de ovos e fertilidade - Artigo

    Dom 15 Maio - 0:05
    Existem várias causas que podem levar a queda de produção de ovos, podendo ser afetada de modo leve ou brusco, dependendo da gravidade e associação de problemas simultâneos ou não. Podem levar desde uma queda de produção de ovos ou mesmo grau eclodibilidade dos mesmos. Podemos associá-los desde:

    1) Problema de Manejo

    Podem afetar a produção e fertilidade desde problemas como:

    a) Alta densidade de gaiolas - ocorrendo super população no recinto, com alta taxa de lotação, facilitando a disseminação de doenças e mesmo stress, caso as aves sejam de carácter territorialista;

    b) Não fornecimento de ração ou alimentação em grãos e complementos em quantidades e qualidade, não fornecendo assim uma dieta mínima saudável às aves;

    c) Sem iluminação suficiente e satisfatória, pois não permite maturação sexual adequada das aves;

    d) Grandes variações de temperatura (muito frio ou muito quente), favorecendo stress térmico.

    2) Nutrição

    a) Consumo de alimento balanceado para produção e postura. Cuidado com as rações muito calóricas (energéticas) que fazem com que as aves engordem e com isso diminuam e dificultam o cruzamento postura e eclosão de ovos. Alimentos fracos atingem diretamente a qualidade do ovo, diminuem eclosão de ovos e mesmo postura;

    b) Água de boa qualidade - água com contaminantes facilitam problemas intestinais, aumentam perdas de nutrientes e enfraquecem nossas matrizes;

    c) Evitar mudanças bruscas de alimentação;

    d) Deficiências nutricionais: 

    Falta de proteína: faz com que ocorra menor crescimento e redução da produção e tamanho de ovos. 

    Baixa energia: é muito necessária na produção de ovos. 

    Falta de vitaminas: pode mucosas e diminuição da postura, diminuição da eclosão de ovos e aumento de mortalidade de embriões.

    Exemplos:

    Deficiência de vitamina A: diminui postura de ovos e sua eclodibilidade, por morte de embrião. 

    Deficiência de vitamina D: importante na formação de casca de ovos. 

    Deficiência de vitamina E: embrião pode morrer a partir do 4° dia. 

    Deficiência de vitamina K: morte do embrião na fase final. 

    Deficiência de vitamina B2: diminui número de ovos e morte em fase intermediária de 
    incubação. 

    Minerais: cálcio e fósforo - importante na formação da casca de ovos juntamente com vitamina D. A falta de cálcio é marcada pó ovos de casca mole e fina e diminuição de postura. 

    Magnésio - importante na composição da casca de ovo.

    e) Tóxicos: micotoxinas: são toxinas produzidas por fungos, podendo afetar diretamente na qualidade de ovos e aparelho genital feminino (podendo alterar as cascas - cascas moles).
    Drogas:

    1. coccidiostáticos: são drogas controladoras de coccidioses, que podem levar a: diminuição de postura, ovos de casca mole, fina, áspera e despigmentada (causada por medicamentos à base de sulfa), ovos menores, gema de coloração anormal, diminui índice de eclosão (causados por medicamentos à base de nicarbazina). 

    Obs.: lembrar que após parar a medicação tudo volta ao normal (ás vezes pode haver um intervalo de 2 semanas para normalização).

    2. Inseticidas: diminui produção.

    3. Fungicida: diminui produção.

    4. Veneno de rato: diminui produção e às vezes cascas alteradas.

    a) Parasitas: parasitas externos: piolhos, ácaros, leva à irritação e conseqüente stress e diminuição de produção, parasitas intestinais: podem levar a queda de resistência. 

    Diminuição de absorção de nutrientes, enfraquecimento e fatalmente baixa de produção e eclosão de ovos. Alguns vermes podem aparecer dentro de ovos.

    b) Vírus

    c) Bactérias: salmonelose, micoplasmose, coriza aviária, colibacitose, cólera aviaria, etc. 

    Causadora de diferentes males que levam a queda da produção e eclosão de ovos. 

    Persistência de ovário e oviduto direito quistos de ovários alterações hormonais trânsito de ovo mais rápido ou mais lento no oviduto (levando a maior ou menor deposição de cálcio).

    Outros:

    Como vimos há dezenas de causas que levam a uma diminuição de postura, queda de qualidade de ovos, defeitos de casca e, enfaticamente, decréscimo e queda de eclosão de ovos, levando a um menor índice de nascimento de filhotes, em nossos planteis. 

    São alterações que muitas vezes são de fácil controle e correção, mas por ignorarmos tais problemas tentamos conviver e mascarar o(s) mesmo(s). 

    E claro que, sempre que tivermos um bom índice de eclosão e filhotes crescendo e vingando, podemos ter certeza de que nosso criadouro encontra-se em bom caminho. Controle higiênico, ambiental, manejo, controle sanitário e nutricionais adequados refletem-se no sucesso de criação. Alguns criadores muitas vezes ficam abaixo das expectativas e devem procurar auxílio de outras mais experientes e de profissional técnico. Médicos veterinários, zootecnistas e criadores de renome não devem ser esquecidos e têm como função básica orientar, para melhorarmos dia-a-dia as técnicas de criação. Estamos engatinhando na criação de aves silvestres e quão bom seria se um dia pudéssemos ter e procriar espécies, hoje, raras e tidas como "impossíveis" de criar. Devemos a esse feito agradecer a pessoas dedicadas a um projeto de vida e de consciência ecológica.

    Leiam pessoal muito importante e passado por um grande profissional medico veterinário de são paulo

    Por: Luiz Alberto Shimaoka : medico veterinário
    Ir para o topo
    Permissão neste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos