half siders Polemica! - Página 2
ANUNCIOS
Publicidade

free counters
Guias para criação
Anuncios

    Não há anúncios disponíveis.

    Face
    Fechar Anuncio!
    Curta nosso Facebook
    Compartilhe
    Ir em baixo
    THIAGO MELLO
    THIAGO MELLO
    Pasarinheiro Expert
    Pasarinheiro Expert
    Mensagens : 1936
    Pontos : 2095
    Reputação : 59
    Data de inscrição : 26/03/2012
    Idade : 32
    Localização : MINAS GERAS

    half siders Polemica! - Página 2 Empty half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 10:04
    Relembrando a primeira mensagem :

    Essa Vai ser boa!!!! vai Bombar...

    Amigos a algumas semanas um amigo aqui do forum postou uma foto sobre half_siders, e por muitos ele foi tirado como montagem inclusive por mim...

    MAis eU não desisti deste assunto e fiz uma grande pesquisa sobre o assunto e hoje vou mostrar pra vcs uma materia muito intrigante sobre o assunto e ao mesmo tempo exclarecedora.






    AS AVES HALF – SIDERS

    Maurice Pomarède – França.
    Curiosidade de criação, os half-siders são as aves cujas plumagens reúne num
    mesmo indivíduo fenótipos pertencentes a variedades ou sexos diferentes. Seu estudo
    tem interesse genético e biológico.
    Observações.
    As aves alf-siders se caracterizam por uma plumagem que reúne, num mesmo
    indivíduo, caracteres pertencentes a duas variedades diferentes.
    Aparecidas em criações, mas também na natureza, estas aves são chamadas
    half-siders pelos anglo-saxões, que se poderia traduzir por duas metades, lado a
    lado.
    As obras científicas citam aves apresentando uma plumagem de macho num
    lado do corpo e de fêmea no outro; este é o caso de “dom-fafe Pyrrhula pyrrhula” que
    surgiu na Bélgica onde o peito e o ventre eram vermelhos somente de um lado.
    Criou-se para essas aves o termo ginandroformismo (aspecto metade
    masculina, metade feminina). Na França, a atenção sobre os alf-siders começou em
    1980 onde, no Campeonato Mundial de Nice, pôde-se ver um canário vermelho de um
    lado do corpo e prateado do outro. Este pássaro apareceu no criadouro de J. C. Boujel,
    de Courfaivre (Suíça), sendo assinalado por Michel Veya; era do tipo ágata sobre todo
    o corpo (bico e supercílios claros, curtas marcas negras sobre o dorso etc), porém
    colorido em vermelho somente de um lado. A partir desta data, comecei o estudo
    destas aves que chamei de bicolores simétricas. E desde então, numerosos casos
    me foram revelados.
    As aves half-siders parecem ser bem raras na Natureza bem como também o é
    em criação. Mais uma ave freqüente e mais o fenômeno são observados; é provável
    que a consangüinidade seja mais ou menos importante, pois é devido a isso que
    muitas aves tendo a mesma origem favorece o aparecimento dos half-siders. Mas a
    consangüinidade não é a causa. No canário se observou, muitas vezes, pássaro
    branco de um lado do corpo e amarelo no outro.
    A canária metade vermelha, metade prateada não é um caso particular, mas
    geral; nele o vermelho substitui o amarelo depois de uma alimentação rica em
    carotenóides de síntese. A oposição de cores é máxima nos casos de canários
    lipocrômicos (sem melaninas), mas ela é bem aparente nos canários melânicos que se
    cobre de vermelho: somente uma metade do corpo fixa o corante. Um outro caso se
    refere aos canários de topete de um só lado da cabeça, que mostra que o fenômeno
    não atinge somente a cor da plumagem.
    No periquito ondulado foram registradas várias aves metade verde, metade
    azul. O caso mais recente ocorreu na Bélgica. Mas já aparecerem também periquitos
    ondulados metade cinza, metade azul, ou então metade verde, metade cinza-verde.
    Half-siders ocorreram também em calopsitas (metade branca, metade cinza), em
    agapornis de cabeça vermelha ou roseicollis (metade malva, metade azul) etc. Nos
    pequenos exóticos foram assinalados em diamantes mandarins e nos diamantes de
    gould com metade masculina, metade feminina, goulds com máscara metade
    vermelha, metade alaranjada. Em certos casos, podem-se ter quatro caracteres
    diferentes reunidos numa mesma ave. Este é o caso que recentemente ocorreu na
    Espanha, um gould com metade masculina, metade feminina, mas igualmente com
    máscara metade vermelha, metade negra.
    Pode-se observar então uma grande diversidade de half-siders. Mas os
    cruzamentos entre diferentes variedades de uma mesma espécie mostram que todas
    estas aves reúnem caracteres relevantes de genes alelos e que eles se comportam
    como heterozigotos em um cruzamento; o periquito metade azul, metade verde, se
    comporta como um periquito verde portador de azul.
    O Canário metade branca, metade amarela se comporta como um canário
    branco dominante (este tem somente um fator branco dominante) etc. Até agora,
    entretanto, as aves com metade masculina, metade feminino não parecem ter dado
    descendente, limitando-se o estudo ao seu comportamento.
    Levando-se em conta as observações realizadas, a probabilidade do
    aparecimento de um half-siders num criadouro é bem maior em espécie originada de
    mutações de plumagem e, a seguir, de indivíduos heterozigotos.
    Ela poderia ser por volta da 1/1000. Na Natureza a ausência de linhagens
    mutantes limita o fenômeno half-siders aos casos de ginandromorfismo.
    Interpretação.
    Os half-siders são o resultado de uma anomalia no curso do desenvolvimento
    embrionário, anomalia que tem efeito revelar um caractere normalmente escondido.
    A genética nos ensina que cada um dos nossos caracteres depende de um par
    de genes, vindo de um pai, o outro da mãe do indivíduo. Um deles pode ser dominante
    e impõe o caractere correspondente; o outro gene (dito recessivo) passa então
    desapercebido.
    Os Half-siders conduzem a interessantes observações referentes ao
    desenvolvimento embrionário das aves e sua sexualidade.
    Embiogênese.
    Nos vertebrados, somente as aves podem ser half-siders. Não se conhece
    nenhum leão tendo só metade da juba e, ainda mais razão, uma fêmea tendo os
    caracteres de macho de um lado do corpo. Se bem que alguns animais domésticos
    podem ter topetes de cores diversas, mas em nenhum caso eles têm lados do corpo
    destacando variedades diferentes. Fora os vertebrados, o ginandromorfismo muito
    pouco foi observado em algumas borboletas.
    Pode-se dizer que nas aves as anomalias genéticas podem se produzir bem
    cedo. Elas poderão ter sua origem nas alterações dos genes reguladores do
    desenvolvimento embrionário. Um defeito do controle permitirá a obtenção dos halfsiders.
    No caso do homem, pode-se atribuir a um tal defeito o aparecimento de
    indivíduos com órgãos inversos (coração à direita, fígado à esquerda etc.). Falha de um
    controle, aquele que deve ser à esquerda passando a ser à direita, a escolha sendo
    deixada ao acaso.
    Esta anomalia dita situs-inversus é rara, os indivíduos obtido são perfeitamente
    normais.
    É possível que o aparecimento de half-siders nas aves esteja em relação com a
    importância capital da plumagem. Um controle interviria bem cedo, podendo-se
    desregular.
    Pode-se então observar que o limite entre as duas metades diferentes da
    plumagem jamais é perfeito.
    Ela é mais ou menos sinuosa e, por exemplo, ilhotas de azul podem ser
    observadas no verde de um periquito half-siders. Pode-se atribuir a isto a migrações de
    células no curso do desenvolvimento do embrião e a um controle imperfeito destas
    migrações. As migrações de células são, de fato um fenômeno freqüente que concerne
    principalmente às células que darão origem à melanina.
    Sexualidade.
    Pode-se afirmar, ao contrário do que se crê, depois de experiências de
    castrações, que a plumagem das aves não depende somente dos hormônios sexuais.
    De fato, estes são transportados pelo sangue e atingem todo o organismo. Numa ave
    ginandromorfa, a metade macho e a metade fêmea recebem, portanto, os mesmo
    hormônios. Assim admite-se que estas duas metades têm uma sensibilidade diferente
    e ela segue seu genótipo, macho ou fêmea.
    Pesquisas recentes têm revelado a existência de receptores celulares próprios
    de cada hormônio; na sua ausência um hormônio fica sem ação. Nas aves o hormônio
    feminino comanda o aspecto masculino ou feminino da plumagem. Se ele falta ou se
    ele não pode agir, a plumagem toma o aspecto masculino; senão ele toma o aspecto
    feminino. Por conseguinte a plumagem masculina e a plumagem feminina reunida
    numa ave half-siders podem resultar da presença, ou não, de receptores relativos a
    hormônio feminino e não a cromossomos sexuais X. Se estes receptores faltam, o
    hormônio feminino e não pode agir e a plumagem se desenvolve no sentido masculino,
    mesmo com um genótipo feminino, isto é, o que o half-siders ginandromorfos permitem
    constatar.
    Em 1986, um criador do Sul da França – Alain Dubois – obteve um gould halfsiders;
    ele tinha na esquerda o fenótipo de um macho de máscara alaranjada e na
    direita o de uma fêmea de máscara vermelha. Este gould não se reproduziu e morreu
    no ano seguinte, se mostrando como um macho. Tive a oportunidade de fazer a sua
    autópsia. Contrariamente a todas as expectativas, o pássaro tinha à esquerda (lado
    masculino), um testículo atrofiado, pequeno, mole e à direita (lado feminino) um
    testículo normal, ligeiramente róseo e funcional.
    Isto não pode ser compreendido se não se lembrar que nas aves a fêmea tem
    apenas um só ovário, à esquerda e na direita tem um testículo embrionário que pode
    se tornar um testículo normal se o ovário cessa de funcionar. É o que se constata em
    uma fêmea velha ou doente. A origem da glândula genital (ou gônada), tem um esboço
    indiferenciado. Ela evolui no sentido fêmea se existem estrógenos (hormônios
    femininos), e no sentido macho se não existem. No gould estudado, os estrógenos são
    produzidos e transportados pelo sangue e percorrem os dois lados do corpo. Mas no
    lado macho, à esquerda, os receptores de estrógenos estão ausentes; a gônada não
    pode se tornar um ovário e fica atrofiada. O lado feminino deve ter um ovário normal.
    Se ele não se forma é que à direita o esboço é naturalmente insensível aos estrógenos.
    Aparece então um testículo normal.
    Assim, contrariamente ao que se crê, se as aves têm somente um ovário não é
    porque não tem lugar para dois, mas porque, somente, o esboço situado à esquerda
    pode se tornar um ovário.
    Está-se na presença de um caráter inato, de origem provavelmente dos répteis,
    pois certos répteis têm apenas um ovário e as aves tiveram origem nos répteis. As
    observações feitas permitem pensar que uma ave ginandromorfa pode ser uma
    sexualidade masculina e ser fértil, mas isso não foi verificado. Curiosamente ao
    ginandromorfos que estudei eram machos à esquerda e fêmeas à direita. O contrário
    não foi assinalado e pode-se achar que isto seja possível.
    Conclusão.
    O estudo das aves half-siders é muito interessante. Ele permite precisar a
    genética de diferentes espécies, tornadas freqüentes na criação. Ele confirma certas
    observações concernentes à biologia das aves. Mostrando que a presença de um só
    ovário nas fêmeas é um caracter inato, ele confirma que a evolução dos seres vivos
    pode ser preparada para a aquisição de caracteres que se revelarão úteis para
    continuação. Da mesma maneira a passagem dos vertebrados sobre a Terra firme
    preparou o aparecimento de pulmões e de patas rudimentares em certos peixes.
    O estudo das aves half-siders é muito interessante. Ele permite se precisar a
    genética de diferentes espécies, tornadas freqüentes na criação. Ela confirma certas
    observações concernentes à biologia das aves. Mostrando que a presença de um só
    ovário nas fêmeas é um caracter inato, ele confirma que a evolução dos seres vivos
    pode ser preparada para a aquisição de caracteres que se revelarão úteis para a
    continuação. Da mesma maneira, a passagem dos vertebrados sobre a terra firme
    preparou o aparecimento de pulmões e de patas rudimentares em certos peixes.
    Agradeço a todos os criadores que contribuíram para este artigo enviando
    documentos.
    Particularmente aos srs. Louis Gonnisen (Bélgica), Yeves Valero (Espanha),
    Michel Veya (Suíça), Louis Martin-Teissre (França), Srª. J. Prio (França), bem como ao
    Comitê Diretor da Confederação Ornitológica Mundial pelo apoio, permitindo esta
    publicação.
    Montpellier, Janeiro de 1996 – M. Pomarède.
    Tradução – Pedro Salviano Filho.




    FONTE : http://www.spco.com.br/Artigos_tecnicos/half_siders.pdf

    vou pedir para algum amigo meu da equipe postar 2 fotos que eu possuo de canarios half_siders, como eu estou no trabalho aqui o site do imageshark não abre.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    "A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a
    Graça de Deus não irá
    protegê-lo."

    THIAGO MELLO
    THIAGO MELLO
    Pasarinheiro Expert
    Pasarinheiro Expert
    Mensagens : 1936
    Pontos : 2095
    Reputação : 59
    Data de inscrição : 26/03/2012
    Idade : 32
    Localização : MINAS GERAS

    half siders Polemica! - Página 2 Empty Re: half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 12:54
    muito legal!!!!

    é mesmo thiago foi vc mesmo.

    abraços, agora eu acredito! as fotos do artigo são realmente inostentaveis.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    "A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a
    Graça de Deus não irá
    protegê-lo."
    Carlos Vinícius
    Carlos Vinícius
    Pasarinheiro Expert
    Pasarinheiro Expert
    Mensagens : 2468
    Pontos : 2762
    Reputação : 126
    Data de inscrição : 22/09/2011
    Idade : 50
    Localização : Rio de Janeiro /São Gonçalo

    half siders Polemica! - Página 2 Empty Re: half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 15:04
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    Thiago Almeida
    Thiago Almeida
    Pasarinheiro Expert
    Pasarinheiro Expert
    Mensagens : 2111
    Pontos : 2337
    Reputação : 90
    Data de inscrição : 27/06/2012
    Idade : 25
    Localização : Sete Lagoas-Minas Gerais
    https://www.facebook.com/thiago.almeida.7359

    half siders Polemica! - Página 2 Empty Re: half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 15:18
    Olha mais um ae;
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Tolentino
    Tolentino
    Socio do Fórum
    Socio do Fórum
    Mensagens : 705
    Pontos : 751
    Reputação : 18
    Data de inscrição : 22/03/2012
    Idade : 33
    Localização : brasilia

    half siders Polemica! - Página 2 Empty Re: half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 15:25
    Show de bola.
    THIAGO MELLO
    THIAGO MELLO
    Pasarinheiro Expert
    Pasarinheiro Expert
    Mensagens : 1936
    Pontos : 2095
    Reputação : 59
    Data de inscrição : 26/03/2012
    Idade : 32
    Localização : MINAS GERAS

    half siders Polemica! - Página 2 Empty Re: half siders Polemica!

    Ter 24 Jul - 15:27
    no fim do artigo eu coloqueio um link se vcs tiverem duvida de uma olhada é bem legal as fotos...ela não mostram apenas 1 possição e sim varias, provando assim sendo veridicas.

    bem legal essa materia.



    abraços amigos...fiquem com Deus!


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    "A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a
    Graça de Deus não irá
    protegê-lo."
    Voltar ao Topo
    Permissão neste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum