ANUNCIOS
ANUNCIO
SITES PARA CRIADOR
AJUDA COM OUTROS ANIMAIS
CANAL YOUTUBE
TopSites AvesPT
PESQUISE SOBRE ESPECIES
ATUALIZAÇÕES
Loading...

ORIGEM DO CURIO POR PARTES

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ORIGEM DO CURIO POR PARTES

Mensagem por Gilliard Torres em Sab 25 Ago - 16:24

A Origem do Curió - Parte 1


Existe uma grande dificuldade em se identificar à origem exata de muitos pássaros, primeiramente porque é relativamente escasso e fragmentado o registro fóssil deles, tal escassez de fósseis deve-se ao fato da estrutura óssea dos pássaros ser extremamente fraca dificultando assim a conservação dela em extratos terrestres antes da fossilização, tendo ainda a agravante de que muitos animais se alimentam de ossos fazendo o papel de lixeiros da natureza, também no passado a grande maioria dos Biólogos acreditavam que as espécies nunca mudavam e que todas elas tinham aparecido na terra com as mesmas formas que se apresentavam quando foram pela primeira vez estudadas e catalogadas, e ainda, a falta de bases concretas fez com que muitos estudiosos se apoiassem ou em suas próprias teorias, (muitas vezes sem fundamentos), ou em teorias de outros estudiosos que nunca haviam estado no país de origem do material de estudo. Por todas estas e outras é que não existem ainda hoje um estudo aprofundado sobre a origem dos pássaros do Brasil, malmente foram catalogados!
O nome e a classificação científica do curió deriva do Grego e como todas as demais, foi feita na base da comparação, ou seja, em alusão à forma de sua aparência e costumes, Oryzo-Borus significa o que gosta de arroz, tal fato é a semente do capim navalha ou capim tiririca o principal alimento dos curiós na natureza, ser muito parecida em alguns aspectos com o arroz, Angolensis foi atribuído por acharem que foi trazido da Angola.
Ao contrário do Latim o Grego usa o artigo definido antes de cada termo, o que gosta de arroz, evidentemente o propósito é distinguir neste caso o curió de outros pássaros que se assemelham a ele e que foram classificados mundo afora, quando se referiam ao curió provavelmente eles deviam se expressar assim:

A Origem do Curió - Parte 2

Só para efeito de explanar de uma forma melhor como eram feitas as classificações, todas derivam ou do latim ou do grego, e um bom exemplo é citar uma família de orquídeas identificadas como Maxillaria , seu nome deriva do latim "Maxilla", que significa osso maxilar, por serem a forma de sua coluna e labelo muito parecido com o osso do maxilar humano, assim também foi com o curió quando de sua classificação, o que gosta de arroz.
A existência de uma tese errônea de que o curió é originário de Angola e que foi trazido para Brasil e solto no Estado da Bahia, de onde se difundiu aos demais estados brasileiros, tal tese só serviu para confundir a nossa frágil e pobre pesquisa dos pássaros brasileiros. No Catálogo das Aves do Brasil de 1944, ficou evidente a influência negativa dela pois ele é descrito na incerteza e na base do "eu acho", e infelizmente muitos sustentam esta tese como verdadeira até os dias atuais.
Vemos a incerteza de sua classificação desde os primórdios, primeiro Linnaeus o fez em 1766 como Loxia angolensis, apoiado na base em Coccothraustes niger de Edwards, que o classificou como de origem Angolana e que foi introduzido em todo território Brasileiro, mais tarde foi corrigido por Hellmayr que substituiu a tese da introdução do curió em todo território brasileiro para a introdução apenas no leste do Brasil, mais especificamente no Ceará, e esta tese foi reforçada posteriormente por Sharpe (nec Scopoli) em 1888 e Iher & Ihering em 1907, posteriormente o autor do catálogo citado acima, dizendo que seria vantagem restringir a vasta área do leste do Brasil a apenas ao estado baiano como berço da introdução do curió, sua fraca tese é baseada em estudos errôneos de terceiros e ainda pela infantilidade do autor em ter visto a abundância de curiós naquela região em setembro de 1940 e de assimilar tudo isto ao fato de ter existido no passado um grande fluxo de embarcações que aportavam na Bahia oriundos da Angola.
Não obstante a classificação mundial ter muitos erros, a de nossa fauna já começou de forma errada, as primeiras referências às aves brasileiras para o mundo, saíram daqui através da carta de Pero Vaz de Caminha endereçada a Dom Manuel, mas como já citado acima, existe muita dificuldade em identificar essas aves que foram descritas, pois eram feitas comparações com aves européias para efeito de descrever ao Rei, afinal de contas o escrivão-mor pouco estava preocupado com a história natural do novo continente, e sim ansioso em relatar a nova conquista a corte e a abundância de riquezas que aqui existiam. Na carta de 22 de abril, quando ainda no mar, Caminha escreveu:
"Pela manhã topamos aves a que chamamos Fura-buxos e nesse dia, à hora das vésperas, houvemos vista da terra"
Os portugueses nem tinham descido em terras brasileiras e já batizaram o que viram, ainda hoje no Brasil, algumas espécies de aves marinhas da família Procellariidae são conhecidas pelo nome popular de Fura-buxo. Com absoluta certeza quando aqui desembarcaram os primeiros conquistadores, o curió já cantava em terras tupiniquins, o problema é que os portugueses não relatavam sobre nossa fauna, alguns cronistas no entanto, tiveram interesse e legaram informações interessantes, embora algumas vezes distorcidas por uma falsa visão paradisíaca.
Primeiramente se o curió fosse oriundo de Angola, com certeza ainda haveria exemplares soltos por lá, e não existem curiós na Angola, nem poderiam, é legitimo a afirmação que são oriundos do Brasil.
Foi muito comum no passado à Inglaterra enviar a outros continentes coletores de materiais da fauna para estudos, os mesmos eram enviados aos naturalistas muitas vezes sem conter uma indicação precisa do local de origem, e conseqüentemente muitas espécies foram descritas sem que jamais o cientista as tivesse visto vivas, e como Edwards primeiramente o classificou como angolano, posteriormente modificou-se como introduzido. O continente Africano foi muito explorado pelos Ingleses, daí não é de se admirar que o curió tenha sido confundido como oriundo de lá.
A ausência de estudiosos e naturalistas foi a maior causa para certos erros na determinação da procedência de aves brasileiras, desta maneira o curió recebeu o nome de Oryzoborus angolensis, pois acreditavam-no originário de Angola.
A primeira expedição científica oficial ocorreu em 1636, comandada pelo naturalista alemão George Marcgrave, a convite do conde Maurício de Nassau, então governador dos domínios holandeses no Brasil.
Um estudo mais apurado da fauna brasileira só ocorreu depois da abertura dos portos, em 1808, quando vieram ao Brasil vários naturalistas, que verdadeiramente ampliaram o conhecimento de nossa fauna, um deles foi o príncipe Maximilian Von Wied Newied em 1815, e que deixou uma grande obra Viagem ao Brasil, posteriormente outros vieram, Auguste de Saint-Hilaire em 1816 e finalmente Joahnner Natterer e Johann Baptist Von Spix em 1917.
Atualmente existe um levantamento muito bem feito .

Origem do Curió - Parte 3

Oficialmente sobre o Oryzoborus Angolensis angolensis ou o curió, sabe-se que no princípio de sua aparição (ou evolução para a forma atual), ele é originário da América do Sul e América Central, e dentro desta imensa limítrofe Americana, constituída de uma grande variação climática e topográfica, está subdividido em mais duas subespécies classificadas e catalogadas e facilmente reconhecidas pelo tamanho bem menor, tratasse do oryzoborus angolensis funerius e o oryzoborus angolensis torridus (veja a localização de cada espécie abaixo) tornando-o uma espécie com duas sub-espécies, e que habitam desde o norte do Paraguai até o sul do México.
Classificação e distribuição do Curió Na América do Sul Identificado em 1776 / revisado em 1887
Oryzoborus Angolensis angolensis = Abaixo do trópico de capricórnio com pequenas incidências acima/ Mato Grosso /Minas Gerais / Bolívia.
• Rio Grande do Sul
• Santa Catarina
• Paraná
• São Paulo
• Norte Uruguai
• Norte Argentina
• Paraguai
• Chile
• Sul da Bolívia
Oryzoborus angolensis funerius = Abaixo do trópico de câncer e acima do trópico de capricórnio pelo leste e norte do Brasil e alguns países norte da América do Sul.
• Leste Mato Grosso
• Rondônia
• Acre
• Amazonas
• Leste do Pará
• Amapá
• Roraima
• Oeste da Bolívia
• Peru
• Equador
• Colômbia
• Venezuela
• Guiana
• Guiana Francesa
• Suriname
• Panamá
• Costa Rica
• Até o sul do México
Oryzoborus angolensis torridus = Abaixo do trópico de câncer e acima do trópico de capricórnio pelo oeste do Brasil.
• Norte de Minas
• Oeste Mato Grosso
• Goiás
• Bahia
• Tocantins
• Oeste do Pará
• E todo o nordeste do Brasil

Fonte:Do meu amigo Gilson Barbosa Criador profissional de Curio


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Estou de joelhos para que minha familia e amigos continue de pé.

Gilliard Torres

Gilliard Torres
Passarinheiro Junior
Passarinheiro Junior

Mensagens : 171
Pontos : 191
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/06/2011
Idade : 34
Localização : Contagem.MG

http://www.mundodasaves.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ORIGEM DO CURIO POR PARTES

Mensagem por Carlos Vinícius em Dom 26 Ago - 8:13

Muito bom topico!

Carlos Vinícius
Pasarinheiro Expert
Pasarinheiro Expert

Mensagens : 2468
Pontos : 2762
Reputação : 126
Data de inscrição : 22/09/2011
Idade : 45
Localização : Rio de Janeiro /São Gonçalo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ORIGEM DO CURIO POR PARTES

Mensagem por Thiago Almeida em Dom 26 Ago - 11:12

estudar

Thiago Almeida
Pasarinheiro Expert
Pasarinheiro Expert

Mensagens : 2111
Pontos : 2337
Reputação : 90
Data de inscrição : 27/06/2012
Idade : 20
Localização : Sete Lagoas-Minas Gerais

http://www.facebook.com/thiago.almeida.7359

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum